Resumo em Português



Francisco Perpetuo Santos Diniz
Mestre em Educação (UEPA), doutorando em Geografia (UFPA)

Transição paradigmática e suas relações com o planejamento do desenvolvimento regional na Amazônia

Sem detalhar tanto a própria região amazônica como as experiências de planejamento regional nela realizadas, o presente trabalho tem por objetivo contribuir a sua discussão – o planejamento regional amazônico – ao alinhavar elementos que possam justificar uma determinada transição paradigmática pela qual este planejamento deva passar. Argumentos e referência para essa transição são procurados na superação de um exacerbantes tecnicismo e cientificismo de certas vertentes da ciência moderna, que impregna também o planejamento, por uma demarche rizomática inspirada nas propostas de Deleuze e Guattari. Para isto, são apontadas as transformações ocorridas nos paradigmas econômico, ambiental e do próprio planejamento regional, a partir da inserção do discurso do desenvolvimento sustentável, da percepção holística de natureza e da valorização das práticas das populações tradicionais. O resultado é uma primeira conclusão que o planejamento regional voltado às populações tradicionais deva ter um caráter comunitário local e endógeno, assim como resgatar o território como estruturante de relações tecidas com o meio físico e valorar a cartografia de indícios socioambientais.

Resumo em Inglês - Texto

Voltar