Ruralidades metropolitanas como espaços de resiliência ambiental: o caso da Região Metropolitana de São Paulo


Maria Lucia Ramos Bellenzani
Doutoranda em Planejamento e Gestão do Território na Universidade Federal do ABC

Bruna de Souza Fernandes
Bacharel em Ciências e Humanidades e em Planejamento Territorial pela UFABC

Luciana Rodrigues Fagnoni Costa Travassos
Doutora em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo, Docente do Programa de Pós-graduação em Planejamento e Gestão do Território da Universidade Federal do ABC

Referências:

ABRAMOVAY, R. Funções e medidas da ruralidade no desenvolvimento contemporâneo. In: O Futuro das Regiões Rurais. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.

ADELL, G. Theories and models of the peri-urban interface: a changing conceptual landscape. London, UK, 1999.

BARSKY, A. El periurbano productivo, un espacio en constante transformación. Introducción al estado del debate, con referencias al caso de Buenos Aires. Scripta Nova, v. 36, n. 194, p. 1–15, 2005. 

BERDEGUÉ, J.A; PROCTOR, F.; CAZZUFI, C. Inclusive Rural-Urban Linkages. Working Paper Series, 123. Working Group: Development with Territorial Cohesion. RIMISP, Santiago, Chile, 2014. 

BRENNER, N.; SCHMID, C. Towards a new epistemology of the urban? City, 19(2–3), 151–182, 2015.

CARDOSO, M. M.; FRITSCHY, B. A. Revisión de la Definición del Espacio Rururbano y sus Criterios de Delimitación. Contribuiciones Cientificas GEAEA. V. 24, p. 27-39. 2012.

CARNEIRO, M. J. Rural” como categoria de pensamento. Ruris, 2007. v. 2, n. 1, p. 9–38.

EMPLASA. Visão da Metrópole - Subsídios para a elaboração do PDUI Região Metropolitana de São Paulo. Governo do Estado de São Paulo, Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano SA, 2016. Disponível em: https://www.pdui.sp.gov.br/rmsp/wp-content/uploads/2016/03/Vis%C3%A3o-da-Metropole.pdf

FAVARETO, A. Paradigmas do desenvolvimento rural em questão - do agrário ao territorial. 2006. Tese (Doutorado em Ciência Ambiental) - Ciência Ambiental, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

FURTADO, M. DE F. R. DE G. Áreas de Interface Periurbanas: Desafios Conceituais e Metodológicos. In: RANDOLPH, R.; SOUTHERN, B. C. (Eds.). . Expansão Metropolitana e Transformações das Interfaces entre Cidade, Campo e Região na América Latina. 1. ed. São Paulo: Max Limonad, 2011. p. 147–166.  

GALVÃO, R. F. P. O rural na urbanização paulista em contexto macrometropolitano. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Ambiental) - Instituto de Energia e Ambiente, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Doi:10.11606/T.106.2017.tde-01082017-164927.

GONÇALVES, J. M.; GOMES, M. C.; MOREIRA, F.; RAMOS, I. L.; EZEQUIEL, S. Differentiating peri-urban areas: A transdisciplinary approach towards a typology. Land Use Policy, v. 63, p. 331–341, 2017. 

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Objetiva, 2001. 

IBGE. Classificação e caracterização dos espaços rurais e urbanos no Brasil - primeira aproximação. Estudos e Pesquisas. Informação Geográfica. n. 11, 2017.

IICA. Tipologia Regionalizada dos Espaços Rurais Brasileiros: implicações no marco jurídico e nas políticas públicas. (Série Des ed. Brasília: [s.n.].

MARCONDES, M. J. Cidade e natureza: proteção dos mananciais e exclusão social. São Paulo: Studio  Nobel:Editora da Universidade de São Paulo:Fapesp, 1999.

MARICATO, E. Metrópole na periferia do capitalismo: ilegalidade, desigualdade e violência. São Paulo: Hucitec. 1996.

MIRANDA, L. I. B. Dinâmica Urbana e Planejamento em Áreas de Transição Rural-Urbana: o caso da Região Metropolitana do Recife Pernambuco (Brasil). Fase/Observatório das Metrópoles. Pernambuco, 2008.

______________. A Questão Periurbana e a Reforma Urbana: Contribuições ao Debate .  Recife, FASE/Observatório das Metrópoles, 2011.

PORTES, B. O  rural  em  municípios  altamente  urbanizados  :  uma  abordagem teórico-metodológica  para  a identificação  das  áreas  de  interface urbano-rural  na  metrópole  paulistana.  Dissertação (Mestrado) —  Universidade Federal do ABC, Programa de  Pós-Graduação  em  Planejamento  e  Gestão  do  Território,  São Bernardo do Campo, 2019.

SÃO PAULO (Estado). A Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo. SIMA, 2014. Disponível em: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/institutoflorestal/2014/06/reserva-da-biosfera-do-cinturao-verde-da-cidade-de-sao-paulo-comemora-20-anos/.   Acesso em outubro 2019. 

SÃO PAULO (Estado). Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da RMSP Paulo: Oficinas Sub-regionais com Gestores Públicos. EMPLASA. São Paulo. 2016b. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0B-1GWvY9rzeBR3IzS191QURZT00/view.  Acesso em setembro 2019.

SÃO PAULO (Estado). Visão da Metrópole: Subsídios para elaboração do Plano de Desenvolvimento Metropolitano Integrado. EMPLASA. São Paulo. 2016a. Disponível em: https://www.pdui.sp.gov.br/wp-content/uploads/2016/03/Vis%C3%A3o-da-Metropole.pdf. Acesso em setembro 2019. 

SÃO PAULO (município). Lei nº 16.050, de 31 de Julho de 2014. Aprova a Política de Desenvolvimento Urbano e o Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo. São Paulo, 2014.

São Paulo (Município).2016.  1ª. Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Solidário e Sustentável: o rural na cidade de São Paulo. Disponível em: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/NOVACARTILHA.pdf  Acesso em maio 2019.

SILVA, J. G. O novo rural brasileiro. Segunda edição revista. Campinas, Unicamp, Instituto de Economia, 1999. Coleção Pesquisas.

SILVA, L. S. “A cidade e a floresta: o impacto da expansão urbana sobre áreas vegetadas na Região metropolitana de São Paulo (RMSP)”. Tese de doutorado apresentada ao Procam-USP. São Paulo: 2013.

SPAROVEK, G.; VIANA, G. C.; BARRETTO, A. G. O. P. Linha imaginária. In: O município e as áreas rurais. São Paulo: Instituto Pólis, 2004.

TRAVASSOS, L.; FERREIRA, R. C. O Periurbano e o Rural Metropolitanos: desafios para a elaboração do plano diretor regional do grande ABC. Anais III Congresso Internacional Gestão Territorial para o Desenvolvimento Rural, 2016. 

UNESCO. Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo. UNESCO - Programa Intergovernamental Man and the Biosphere, 1994.

VEIGA, J. E. DA. Destinos da ruralidade no processo de globalização. Estudos Avançados, v. 18, n. 51, p. 51–67, 2004. 

WANDERLEY, M. N. B. A emergência de uma nova ruralidade nas sociedades modernas avançadas: o “rural” como espaço singular e ator coletivo. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, n.11, p.87-146, out. 2000. 

WANDERLEY, M. N. B.; FAVARETO, A. A Singularidade do Rural Brasileiro: implicações para as tipologias territoriais e a elaboração de políticas públicas. In: Concepções da Ruralidade Contemporânea: as singularidades brasileiras. 21. ed. Brasília: IICA (Série Desenvolvimento Rural Sustentável), 2013, p. 413–472. 

WANDL, A.; NADIN, V.; ZONNEVELD, W.; ROOJI, R.. Beyond urban-rural classifications: Characterising and mapping territories-in-between across Europe. Landscape and Urban Planning, v. 130, n. 1, p. 50–63, 2014. 

WOODS, M. Engaging the global countryside: globalization, hybridity and the reconstitution of rural place. Progress in Human Geography 31, 485–508, 2007.

WOODS, M. Rural geography: Blurring boundaries and making connections. Progress in Human Geography, 33(6), 849–858, 2009. https://doi.org/10.1177/0309132508105001

Voltar