Resumo em Português



Olimpio José de Arroxelas Galvão
Ph.D. em Economia, University College da Universidade de Londres, UK; Prof. aposentado do PIMES e do Departamento de Economia da UFPE; Prof. Titular da Faculdade Boa Viagem/DeVry - UNIFBV, Recife/PE

Comércio inter-regional no Brasil: Do fim do arquipélago a uma integração assimétrica – 1943-2006

O artigo utiliza dados de seis matrizes de comércio interestadual (1943-2006) reunidos pela primeira vez, e fornece suporte empírico sobre o “Arquipélago Brasil” dos anos anteriores a Segunda Grande Guerra e sobre a extraordinária expansão dos fluxos do comércio interestadual a partir do final da década de 1950. Até então, o comércio entre as regiões brasileiras ainda se encontrava em fase embrionária, predominando amplamente o realizado entre os próprios estados de cada região, resultado da inexistência de rede nacional de rodovias ou ferrovias. As décadas de 1950 e 1960 testemunharam a construção de rodovias ligando quase todo o espaço nacional, tornando-se o caminhão o veículo de transporte de cargas dominante no comércio inter-regional. Tal fato propiciou a eliminação definitiva do isolamento econômico em que viviam as regiões brasileiras, condição que havia prevalecido por cerca de 4 séculos e meio da história do país. O trabalho ainda descreve como o processo de unificação de mercados regionais afetou desigualmente o território brasileiro, provocando efeitos diferenciados sobre o desenvolvimento de suas regiões periféricas.

Resumo em Inglês - Texto

Voltar